quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Caleidoscópio


Descrição da imagem: lindo pôr do sol em céu azul com raios desenhados e o dia escurecendo. Foto: Leandra Migotto Certeza - em Bertioga / 2011.

Hoje descobri que ter uma deficiência é ser acima de tudo gente. Ser uma pessoa é muito mais do que braços e pernas que se movam ou uma cabeça que pense, é acima de tudo sentimento e amor. É tudo como uma fórmula mágica, a qual leva proporções de substâncias vitais. Elas são colocadas em dosagens diversas, sutilmente.

Para olharmos alguém por inteiro é preciso paciência e humildade. Focalizar cada detalhe como único e especial. Há potencialidades em balanceamento e não apenas deficiências. Buscar a perfeição é um dom natural do ser humano que, afinal, quer sentir-se falsamente completo em algo, seja ele uma imagem ou uma concepção.

Então, será que se olharmos com cuidado a totalidade, como em um caleidoscópio formada por diversas peças refletidas, não chegaremos a uma forma mais do que perfeita, apenas: HUMANA?

Leandra Migotto Certeza - em 1998

Escrevi este poema em 1998 para a primeira revista especializada em pessoas com deficiência e inclusão quando comecei minha carreira de jornalista e passei por todos os veículos de comunicação da área de SP. Foi um lindo começo... Tenho muito o que aprender e desenvolver ainda. Espero que gostem...

2 comentários:

Claudia disse...

Belo texto Leandra, e realmente traduz o que nós deficientes somos e espero que um dia possamos vir a ter um mundo mais humano, com uma visão que ser deficiente não é ser incapaz.
PARABÈNS!!!!

Claudia disse...

Parabéns seu texto traduz realmente o que é ser deficiente, pena que no mundo ainda exista pessoas com a mente tão pequena que confundam deficiencia com incapacidade.